Soluções e Dicas Sobre Economia Criativa

Você já deve ter ouvido falar de “Economia Criativa” e como ela vem se expandindo nos últimos anos. Se ainda não ouviu, saiba que trata-se de um mercado que cresce acima da média nacional anual e está em quase todos os setores da economia, embora as pessoas associem a indústria criativa basicamente à sua vertente cultural e tecnológica.

Mas afinal, o que é economia criativa?

A economia criativa envolve profissões que utilizam a criatividade e a inovação humana como fatores chaves para a sua existência. Para ficar mais fácil entender, basta pensar em áreas como Moda, Arte, Mídia Digital, Publicidade, Jornalismo, Fotografia e Arquitetura. Sem a capacidade criativa dos profissionais, essas áreas praticamente não existiriam.

A Economia Criativa é bastante transformadora em termos de geração de lucros, criação de empregos e exportação de valores. Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), o crescimento anual do mercado criativo deve girar entre 10% e 20% nos próximos anos em todo o mundo.

Ainda segundo mapeamento da Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) divulgado no final do ano passado, o PIB da indústria criativa foi de R$ 126 bilhões em 2013, cerca de 2,6% do total do País, e acima dos 2,1% registrados em 2004.

Mas como já dissemos, ela não trata apenas de geração de receita, mas também, de geração de empregos: no mercado de trabalho, o setor da Economia Criativa gera cerca de 9% dos empregos formais no país, e oferece uma renda salarial média de R$ 2.293,64, segundo dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Essa renda média é 44% mais elevada do que nos setores da economia tradicional, por exemplo, e também está acima da renda média nacional (que foi de R$ 1.052 em 2014, segundo levantamento nacional do IBGE).

Olhando esses dados, dá para notar que as carreiras criativas oferecem oportunidades de emprego e renda para muita gente e se consolidam como pertencentes a um mercado forte, em constante emergência.

Por que esse mercado cresce tanto?

A resposta para essa pergunta é bastante simples: a Economia Criativa tem o poder de transformar. Profissionais criativos são capazes de gerar valor não-monetário aos produtos, o que pode contribuir significativamente para o desenvolvimento de tecnologias centradas em indivíduos.

Ao redor do mundo, diferentes países reconhecem a força da a economia criativa, e já consideram-a um fator diferencial competitivo e inovador. Aliás, a inovação e a competitividade entre as empresas fazem com que a busca por criativos só aumente.

Profissões da área estão em alta e tendem a permanecer assim no futuro, uma vez que mais e mais empresas buscam pessoas aptas a idealizarem soluções criativas para problemas comuns, melhorando a qualidade de seus produtos e serviços. É também cada vez mais comum a busca por profissionais capazes de processar informações, condensá-las de maneira receptível ao público, e assim criar produtos e serviços funcionais e sustentáveis.

Outro fator propulsor é que indústria criativa também gera um senso de afirmação de identidade, criando características que identificam uma imagem local de forma a gerar prestígio sobre ela. Por esse motivo, carreiras voltadas para profissionais que criam esse senso de forma original estão cada vez mais em ascensão.

E por seu potencial inventivo, profissionais das áreas criativas estão espalhados em todas as áreas da economia “normal”. O fruto do trabalho continua sendo as boas ideias, mas estas passam a serem aplicadas no contexto de cada empresa. Por exemplo, você consegue encontrar um jornalista trabalhando em uma indústria de Engenharia, e um Designer trabalhando em uma montadora de automóveis.

Não bastasse tudo isso, é bastante simples iniciar um novo negócio em áreas da economia criativa, já que boas ideias são o começo de tudo, e não é necessário um grande capital para dar o primeiro passo. O maior dos exemplos nesse sentido é o grande número de startups no Brasil que exploram criatividade, inovação e tecnologia, gerando produtos ou serviços com grande valor agregado e encontrando considerável demanda.

Fonte:https://descola.org/drops/economia-criativa-expansao/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: